Comentários do Cachecol - Sekai Oni

Um mangá meio louco, meio pervertido e deveras doentio, porém que toda semana eu não sei como, consigo trazer pra vocês minha analise.

Fanfic - O Clérigo e o Dragão

Depois do roubo da Orbe único objeto que protegia a cidade de Coronar do terrível, um grupo de aventureiros decidiram salvar o mundo e trazer a paz novamente.

Primeiras Impressões e Comentários Finais das Temp. de Animes

Meus Comentáris Gerais, Minhas Primeiras Impressões e Impressões Finais Sobre os Animes da Temporada do Ano

Processo Criativo

Como, Quando, Onde e o Motivo para cada texto novo surgi no Blog. Decidir comentar como é o meu processo criativo

A Graça de Ser Professor

Um Texto descontraído conversando sobre como é a minha experiência sendo professor, como eu mais aprendo do que ensino.

16 de nov de 2017

Divisão das Ambições


Aloha Familia. Cachecol aqui nesta tarde extremamente ensolarada, trazendo mais um texto para o blog, algo diferente do normal, deixar os animes de lado pra conversamos melhor sobre outras coisas que podem vim a ser interessante para alguns

Não eu não sou ambicioso se caso você pretender ler o texto achando isso, melhor maneira de começar escrevendo foi usar esse título como ponto inicial para o meu pensamento, então não esse texto não é sobre ambições, mas sim como eu administro o meu dia e como talvez isso pode funcionar com você ou não pois eu sempre “radicalizado” demais as coisas, bem vamos seguir agora então

Há muito tempo eu ouvi em um certo lugar e o tempo acabou me tirando desse ponto então meio que não tenho as fontes certas, eu adoraria ter pra valer, mas fazer o que né. Eu ouvi que o nosso pensamento, a forma como agimos é tudo bem organizado e colocado em pauta, como se tivéssemos uma grande sala de reunião com várias versões miniaturas de cada um de nós decidindo o que é que temos que fazer, qual próximo passo dar à seguir, sim várias obras da cultura pop já imaginaram e materializaram isso, um grande sucesso ai é o Divertidamente que faz aquela sala de controle com várias emoções colocando seus dedinhos e decidindo o que é melhor pra garota, imaginaram bem como as coisas podem funcionar? 

Com esse conceito de que várias versões miniaturas vivem e comandam nossos passos, o locutor do áudio diz que todos os dias acordamos com um saquinho cheio bolinhas, e cada bolinha nos dá um número, essas são as nossas ambições, irei colocando em um exemplo simples pra ficar mais fácil de se entender. Digamos que você quer ir pra academia hoje, então você vai lá e pega uma bolinha com número 20, sua ambição pra academiar é essa, sua determinação para tal coisa é de 20, porém digamos que hoje do nada começa chover e você desistir de ir, ai sua determinação que antes era 20, cai para 10 e com isso você ai começa a ficar com preguiça ou desanimado, mas es que seu amigo surge na sua casa e diz pra ir porque vai ser legal e que ele não quer ir sozinho ou até apela pra aquela pessoa que você gosta dizendo que ela vai estar lá, ele meio que te anima novamente e com isso a bolinha que ia ser trocada por um número inferior, explode na sua mão e você ganha essa vontade de ir pra academia que você não faz ideia de como surgiu, só quer ir e ponto final, com isso sobra só outra bolinhas com outros números dentro do saquinho. Entenderam? Agora irei dizer como isso me ajuda a decidir as coisas por aqui 

Depois de ouvir isso, eu fiquei bem animado com esse tipo de pensamento e eu que já gosto muito de imaginar coisas eu comecei a perceber que dentro de mim existe isso, existe um saquinho com várias bolinhas numeradas e que todo dia eu destruo algumas e pego essa determinação pra cumprir minha ambição e outras vezes eu simplesmente coloco da volta no saquinho e pego um número bem inferior e explodo sorrindo como se nada houvesse acontecido. Eu assimilei muito isso com a minha agenda diária (sim eu tenho uma, e em algum dia comentarei bem sobre ela, primeiro esse texto depois eu falo sobre ela) na minha agenda eu tenho afazeres pra fazer que muitas vezes eu quero muito fazer e outras nem tanto ou melhor finjo que nem vi e deixo passar. 

Exemplo bem claro disso, eu tenho todos os dias que estudar inglês e espanhol, eu uso duolingo como fonte inicial para meus estudos e no duolingo eu tenho uma barrinha de treinamento diário que já está no 92, eu estou a 92 dias sem parar estudando inglês e espanhol, quando eu acordo a bolinha com sei lá 20 ou 30 já sai do saco estourando porque é algo que me anima muito, como assistir animes e ver séries, porém há dias que eu não quero ver anime por nada e uma bolinha de 60 que sempre vem para mim quando minha agenda me alerta na hora de ver anime ela simplesmente vai para 5, e a serie que eu tanto enrolo pra ver que as vezes só vive no 5 vai para 60, é uma divisão de ambições sem eu perceber, há anos eu tenho esses dilemas na minha mente e só recentemente eu coloquei as duas coisas na balança e vi que são iguais.  Que sem querer eu mudei bastante em questões de tarefas, antes eu tinha preguiça ou eu tenho vontade, como também antes tinha vontade e hoje eu só tenho preguiça pra determinadas coisas.

Então você que as vezes é meio indeciso do que fazer ou só enrola mesmo, faz isso, imagina um saquinho com 10 bolinhas e que cada bolinha há números de 10 ou 60, ou imagina várias bolinhas com vários números, imagina como seria seu dia se você ter esses números pra te ajudar. Talvez hoje você pegue uma bolinha com 10 de determinação pra estourar na questão de assistir uma série ou talvez até sair pra socializar, pois nem todo dia acordamos bem pra conversa, porém amanhã faça um esforço maior e pegue uma bolinha com 90 ou com 100 e saia dizendo bom dia pra todo estranho por ai, não precisa todos os dias pegar 60 ou 90 pra tudo e fingir que tudo é uma maravilha, pois nem tudo é uma maravilha e com isso seu saquinho pode viciar e só te entregar bolas com números altos, e você em um dia ruim vai se sentir obrigado a fazer algo, exemplo em uma historinha: Todo dia Joana diz oi para todos na rua, mas um dia ela não acordou feliz porém pegou uma bolinha com 100 em socializar e mesmo irritada ou triste foi dá bom dia para todo mundo. Ela fez isso por educação? Ela mesmo triste tem que se sentir obrigada a dizer bom dia aos outros? Ela fazendo isso não está mentindo pra si mesmo? Quem é que sai ganhando no fim da história? Pois muitas vezes pra pessoa que ganhou um bom dia é só um bom dia de uma estranha que não mudara nada na vida dela, talvez isso aconteça pois essa pessoa pegou 10 em sentimentos e por isso está nem ai pra nada. Meio louco isso né?

Estou a muito tempo e quando digo muito tempo é muito tempo mesmo enrolando pra escrever sobre isso, pra ser quase exato estou uns 6 meses com esse texto na mente, porém nunca soube como expressar em palavras o que veio imaginando, até esse momento. Gosto muito de romantizar meu cérebro e meus pensamentos, gosto de imaginar como seria legal se tivéssemos um divertidamente na nossa cabeça, pequenos seres comandando nosso andar e falar. Como também acho muito legal o filme Osmose Jones, que mostra todo o mundo dentro de um corpo humano. 

Pensem nisso, imaginem isso, não é questão de "robotizar" a vida como alguns acham, é simplesmente imaginar como você pode colocar pra frente um projeto pelo simples fato de que você só vem pegando número 10 pra ele. Com esse tipo de pensamento eu comecei a estudar flauta, aprendi bastante sobre história e venho estudando e lendo diversas coisas, só pelo fato de que toda a minha vida eu só pegava números 5 e hoje eu quero pegar números 50. 

Então isso é tudo pessoal.

Obrigado por estar no meu blog.
E pra você que está lendo esse post, sinta-se abraçado pelo Cachecol :D

13 de nov de 2017

Segundo Dia do Enem de Um Veterano de Guerra


Aloha Família. Cachecol aqui nesta noite quase ou melhor praticamente virando madrugada já, trazendo mais um texto para o blog e sim estou trazendo bem tarde, não é por culpa minha mas sim do cansaço do dia que simplesmente me matou (eu até estou trazendo isso do mundo dos mortos). 

Se no primeiro dia eu achei que estava nadando em um mar de rosas, fiz piadinhas em tudo aqui no blog de como foi fácil e divertida toda aquela experiência de conhecimento geral... Já essa semana, eu achei que tinha entrado na sala errada, sei lá talvez na sala de quem queria ser mandado pra Marte estudar engenharia astrofísica (não faço ideia se existi isso)

Não é que a prova estava difícil, acho que podemos colocar ai que ela cobrou muito mais preparo do candidato do que raciocínio. Todas as últimas provas que fiz ela sempre cobrou muito a forma de como você poderia responder as questões. Agora parecia mais que quem fosse fazer a prova no mínimo deveria saber toda a tabela periódica e formulas loucas usadas nas questões de física, só pra imaginar como foi ela.

Talvez você que também fez a prova deva estar achando que eu só estou exagerando, que foi fácil e "divertida" assim como falei na de semana passada, e eu não vou mentir biologia estava muito fácil no meu ponto de vista, talvez porque eu estou estudando muito a área colocada na prova. Matemática pra variar sempre pegando muito na interpretação, tinha questões que nem precisava pensar muito só olhar bem todo o enunciado do problema. Agora, química e física... é

Mesmo com esses pequenos impasses que a química e a física me causaram eu ainda sinto que tenho chances de conseguir uma boa nota nesse ano, pois eu não quero mesmo fazer novamente, 4 anos já são mais que suficientes ao meu ver e que se eu estiver lendo isso no futuro, por favor escolha certo desta vez, tentamos Letras e não foi bem o que queríamos, estamos ai com Farmácia na cabeça, mas tudo pode mudar até a hora que sair a nota (sim estou conversando comigo mesmo) 

Prova difícil? Chata? Enjoativa? Pra mim foi um pouquinho de tudo isso, cada um se identificou com sua área, então sempre pode acontecer de uma matéria parecer mais difícil que a outra... acontece em toda prova. 

 Então isso é tudo pessoal

Obrigado por estar no meu blog.
E pra você que está lendo esse texto, sinta-se abraçado pelo Cachecol :D

10 de nov de 2017

Comentários do Cachecol - Netojuu No Susume - 3


Aloha Família. Cachecol aqui nesta tarde nublada e com cara de chuva, mas também com um solzinho escondido querendo aparecer. Trazendo hoje mais um texto para o blog, meus comentários sobre o episódio 3 de Netojuu no Susume, esse anime que só parecer ser inocente, mas que tem várias questões interessantes pra se comentar.

Netojuu No Susume - 3:

Eu gosto muito quando o anime é bem explorado, conversas, diálogos longos são sempre bem vindos pra poder explicar bem uma situação, animes que colocam narrador sempre dizendo o que está acontecendo nunca foi minha praia, deixa os personagens mesmo conta toda a história do anime que fica bem melhor. Nesse anime temos isso, começo do episódios temos a nossa Lily que na verdade é homem conversando com um amigo, e esse amigo pra provar que o mundo é pequeno conhece a nossa protagonista, até um apelido carinhoso ele deu pra ela:  


Ele explica bem o motivo do apelido já que a Lily (sim vou chamar assim mesmo fora do jogo) ficou meio com ciúmes dessa "intimidade" toda que o amigo dele tinha com ela, que pra mim acho algo bem comum, eu entendo colocar isso no anime pra parecer "Nossa. Ele está gostando dela já que está com ciúmes" animes hoje em dia sempre tem que mastigar tudinho pra que alguém entenda. E esse amigo fala que ela se empenhava muito no trabalho, que era uma excelente funcionaria tem até um momento fofo que ela chora no telefone por estar atarefada e tudo mais, eu fiquei todo meloso com isso, ai corta a cena e temos Moriko indo no mercado comprando uma bebida (chuto que seja cerveja) e comemorando por poder jogar sem parar


Pokotarou mostrou ser um dos personagens mais sem noção do anime, pelo menos essa cena marcou muito isso que me veio à cabeça em relação a esse personagem. Moriko recebeu um presente da Lily, um presente bem caro que eu achei até engraçado e me identifiquei muito com o que a Moriko fez, toda vez que recebo um presente em um jogo eu costumo ir atrás do preço pra ver o quanto a pessoa gastou e o quanto eu tenho que "retribuir" a ela em um presente, um valor justo, e ela fez isso e viu que é algo beeem caro, deduziu também logo de cara que se a Lily comprou isso pra ela é porque ela tem dinheiro e pode comprar outras coisas. Ai o Pokotarou pra melhorar o clima fica dizendo que os homens devem dar presentes também e tudo mais, claro sem saber que a Moriko é mulher e pra finalizar todo o pensamento louco que a Moriko poderia vim a ter, ele me solta que na real isso é tudo segundas intenções da Lily, as cenas a seguir são hilárias, aqueles momentos silenciosos onde se tem o problema melhor maneira de se resolver é abrindo uma cerveja (já que eu deduzi que é isso que ela foi comprar) e arrumar a casa, pra depois pirar de vez com esse tal acontecimento


Na real há motivos sim da Lily ter dado um presente tão caro para a Moriko e eu irei até comentar sobre isso, porém algo que não posso deixar passar é que de fato a Lily sofreu muito no começo do jogo, por ser uma classe suporte e ainda ter uma personagem feminina que sim é normal, eu não gosto de jogar, mas meu irmão e muitos amigos sempre pegam personagens femininas pra jogar, principalmente em jogos que tem bastante física, onde claramente os corpos finos das personagens dão vantagem. Ai Lily recebeu muitos convites pra entrar em grupos e até foi "expulsa" de uma guilda por jogar muito com o líder dela, então entendo bem isso de não querer jogar por sempre virar centro das atenções e ser só "usada" por outros jogadores


Só que o líder da guilda da Moriko e da Lily foi diferente de todos, ele fingiu ser o parceiro dela assim ninguém ficava perturbando e ela conseguia jogar tranquilamente, e como ela mesmo disse não é a mesma coisa fingir do que realmente ter alguém pra jogar e quando ela estava prestes a desistir temos a nossa protagonista chegando e conquistando o coração da Lily (e do cara que criou ela) então há sim segundas intenções da Lily, na real ela sempre quis fazer grupo com a Moriko, agora oficialmente são parceiros de jogatina


Não vou mentir, fiquei tão feliz como a Moriko, só não fiquei me jogando na cama toda hora como ela fez, que por sinal me surgiu uma dúvida, por que não coloca a cama do lado do computador? Assim ela não precisa atravessar todo o quarto pra se jogar nela é só virar e pular, já que ela fez tanto isso nesse episódio. Sim tem os dilemas dela ter 30 anos e achar que do outro lado é uma garotinha de sei lá 20 anos jogando. Mas que na real antes mesmo de contar a verdade como mostrou no fim do episódio, todos nós sabíamos que era o carinha lá, estava na cara já.


-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Esse episódio veio pra engatar o anime, aquele episódio que vai começar a mostrar para o que o anime veio fazer, o que ele vai apresentar e o que podemos esperar. Demorou um pouquinho? Talvez, hoje em dia muitos animes gostam de mostrar logo tudo no primeiro episódio, porém vamos lembrar que existe essa regra não escrita na industria dos animes, que o anime tem que mostrar o que veio fazer a parti do episódio 3. 

Então isso é tudo pessoal

Obrigado por estar no meu blog
E pra você que está lendo esse texto, sinta-se abraçado pelo Cachecol :D

8 de nov de 2017

JapãoUP - Bebendo Água de Banho


Aloha Família. Amantes de Banhos e Loucos Por uma Bebida Refrescante. Cachecol aqui nesta noite nublada e agitada, depois de um dia cansativo cá estou eu compartilhando uma notícia que li e achei engraçada. 

Não é bem um click-bait esse título, continue lendo para entender a piada da história ou pelo menos tentar entender a piada da história ok? Ok. Não é de hoje que sabemos que o nosso amado e adorado Japão tem suas criações malucas, o mundo todo é recheado de inovações ou tentativa de inovações dos japoneses, não deve existir um cargo de filtro de ideias no Japão, qualquer pode criar algo maluco ou bem nonsense pelo o que parece.

Bem a nova criação é algo que de cara faz parecer bem isso que estou dizendo, uma bebida que é como "Água de Banho" que tem em baixo disso escrito em japonês: 残り湯ドリンク. Uma tradução rápida fica algo como "Isso é um produto de brincadeira. Em outras palavras o que a empresa criou é nada mais nada menos que uma garrafa com um estampa chamativa, mas o líquido em si é água natural.


Claro, estamos falando do Japão e suas "brincadeiras" que para o mundo é algo bem surreal, pois pra virar notícia aqui não é alguma coisa qualquer, e vamos também pensar no quanto isso deve vender pois se aqui no Brasil existe uma galera que tem vergonha de comprar um produto assim, no Japão os otakus malucos compram isso sorrindo pro caixa. Pelo menos o marketing vai lucrar com isso.

Então isso é tudo pessoal
Postagem curtinha mesmo, dia corrido então só publiquei algo já escrito
Fonte: Você Sabia Animes
Obrigado por estar no meu blog.
E pra você que está lendo esse post, sinta-se abraçado pelo Cachecol :D

6 de nov de 2017

Primeiro Dia do Enem de Um Veterano de Guerra


Aloha Família. Atrasados do Enem e Amantes da Língua Portuguesa assim como Clarice Lispector. Cachecol aqui nesta tarde nublada e fria, assim espero que à noite chova bastante, trazendo hoje mais um texto para vocês, comentando um pouco sobre o primeiro dia do enem.

Confesso que esse título me deixa meio feliz meio triste, isto é, sim eu me tornei um veterano de guerra do enem, contando com o que eu fiz ontem já foram ai 4 anos seguidos nessa prova marota, só de saber que domingo que vem tem mais bate até uma felicidade (não é ironia) também tem o lado bom de ver como vem evoluindo desde a primeira vez que eu fiz, conseguir notar como as coisas estão mais práticas e sérias, agora estão limitando qualquer chance mesmo de fraude/cola na hora da prova e isso já vale muito.

No entanto também me sinto meio triste pois estamos ai em busca de notas melhores né. Ano retrasado eu até conseguir uma nota mais ou menos e com ela ingressei na Unopar, fazendo Letras, mas eu percebi que muita coisa estava errada ali, tanto na gestão da universidade como no tratamento humano que eu tinha com todos os funcionários e professores, só que esse post não é pra criticar ninguém pois é um assunto bem particular e por isso acabei trancando meu curso que por ventura irei acabar cancelando. Então voltando ao texto, sim eu estou no meu quarto ano de prova, espero ansiosamente tirar uma nota boa pra voltar a vida academia só que desta vez dando um pulo surreal de área e ir finalmente para Farmácia ou Química, que no meu curso técnica foram matérias que chamaram muito minha atenção e eu acabei me apaixonando por elas, assim como me apaixonei por. Letras no ensino médio e deixo claro que continuo apaixonado, só não me vejo nessa área acadêmica no momento. 

Falei ali em cima que estou confiante e não da boca pra fora, eu realmente curti muito o primeiro dia de prova, português e inglês estavam bem puxados mas ainda assim conseguir trabalhar bem em cima das poucas opções que eu tinha como resposta. Redação que me surpreendeu em diversos motivos, nunca imaginei que tal tema poderia cair nem em vestibular, imagina então em uma prova do enem, e o que mais me deixa contente é que “Desafios para a Formação Educacional de Surdos no Brasil” é bem parecido com um tema de um trabalho que eu entreguei na época da faculdade cujo nome era “Inclusão de Surdos Nas Salas de Aula”, além de estudar muito afundo esse tema, eu trabalhei como professor com surdos no ano passado, a explosão de felicidade ao ler que essa era proposta de redação preencheu meu coração por completo. 

Meu TOC ou só probleminha na cabeça também me atrapalhou em algo nessa animação toda, eu nunca consigo fazer isso “ah irei fazer primeiro a redação” ou “ah vou deixa pra depois” eu sempre sigo o que está sendo escrito, se o começo da prova é português eu vou pro português, se começa com a redação eu vou pra redação, eu sigo o caderno que no caso se o seu é o amarelo entendeu o que eu falei, começamos com português, redação e depois o restante, por qual motivo eu falo o restante? Pois bem, eu acabei me irritando com algumas questões, tinha muito assunto político no meio e eu sou muito ruim com política. Eu sou um ignorante por completo e mesmo que não deixam de ser questões de história ainda assim eu sinto que fui muito mal nelas. 

E semana que vem temos ai mais um dia de prova, desta vez irei sair do trono de veterano e volta a ser calouro e não é pelas questões e o que pode cair, porque estou bem animado com elas, mas é na questão da comida mesmo, veio na minha cabeça “ah vamos relaxar, só uma garrafa d’agua e um biscoito resolve... é não resolveu quase morri de fome, semana que vem irei levar metade do mercado comigo.  

Então isso é tudo pessoal

Obrigado por estar no meu blog.
E pra você que está lendo esse texto, sinta-se abraçado pelo Cachecol :D

4 de nov de 2017

CachecolNews - Osama Bin Laden Curtia Animes?


Aloha Família. Cachecol aqui nesta manhã nublada e ainda assim bem abafada. Trazendo mais um post para o blog, hoje pra conversamos sobre uma notícia que surgiu e me deixou um pouquinho sem entender nada dela. 

Pelo o que parece o nosso ou melhor meu não, mas talvez o seu amiguinho Osama Bin Laden curtia umas coisas bem comuns do nosso universo, sim eu estou falando do cara dos terrorismo, bombas, 11 de Setembro é ele mesmo. Esse animalzinho líder da Al-Qaeda era um fã bem apaixonado de animes, além de curti alguns jogos e desenhos. 

Depois uma varredura completa do serviço de inteligência do Estados Unidos, foi divulgado uma lista do que foi encontrando no computador dele, e nessa lista tinha coisas como: Naruto e Bleack, desenhos e filmes como: Devil May Cry, Batman: Gotham Knight, Resident Evil. Tudo em pastas guardadas e arquivadas direitinho. 

Além desses desenhos e filmes também tinha emuladores de: New Super Mario Bros, Fantasy VII, Army Men 2. Pelo que parece quando não tinha o que fazer ele tinha um passa tempo bem mundano né. Tudo isso usando e sendo protegido por uma cópia pirata do Kaspersky até porque né, um cara que explodia o mundo todo não ia comprar tudo direitinho.  

O mais surreal dessa história é que nem parece ser verdade, dá vontade de rir ao saber um cara como ele curtia as mesmas coisas que até uns 3 anos atrás eu era vidrado. 

Então isso é tudo pessoal
Fonte: Jovem Nerd
Obrigado por estar no meu blog
E pra você que está lendo esse post, sinta-se abraçado pelo Cachecol :D

3 de nov de 2017

Comentários do Cachecol - Sekai Oni - 43


Aloha Família. Cachecol aqui nesta noite nublada, gelada e louco ou não bem abafada. Trazendo hoje mais um texto para o blog, hoje meus amigos pra conversamos sobre Sekai Oni, capítulo 43 que foi curto e sem muita coisa mas ainda assim bem legal.

Sekai Oni - 43:

Esse capítulo foi interessante demais pois já tivemos uma explicação por alto de uma dúvida que eu tinha, que era sobre o carinha lá que eu zoava e achava ser um lolicon por sempre querer proteger a Azuma na real ser alguém próximo a ela, porém nunca imaginei ser o pássaro dela e ele está "vivo" só que em uma meio que base dos demônios cheshire, existe sim toda uma história desses dois seres que eu espero explicar um dia.


Ele veio bem roubado sim, pelo que parece ele não pegou um bichinho aleatório mas sim um que deu uma vantagem nele, aquele quadrado tem sempre um demônio vivendo ali que pode ser usado como arma, pelo menos foi algo que eu entendi. E a imagem a seguir mostra como ele está confiante por ele ter esse bichinho (não sei o nome que é pra dar sabe) e como ele pode facilmente ganhar uma luta.


Foi uma luta rápida porém interessante, os dois lados sabem lutar e aquilo que o próprio demônio global disse, cada um ali tem seus motivos pra está ali, o do Bunchou-chan é nada mais nada menos que proteger a Azuma que na minha humilde opinião ela não precisa muito de proteção porque ela é bem fortinha pra lidar com tudo sozinha.


------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Um capítulo rápido pois não teve muito pra comentar nele, mas ainda assim não podemos mentir que ele é sim bem interessante.

Então isso é tudo pessoal

Obrigado por estar no meu blog
E pra você que está lendo esse texto, sinta-se abraçado pelo Cachecol :D