26 de out de 2012

Akai Ito (Linha Vermelha)

Yooooo' Mina-san,Eu aqui de novo,pra falar um pouco sobre Akai Ito no português Linha Vermelha.



Bom isso e uma lenda Chinesa que dizia que todos nos nascemos com uma linha vermelha amarrada no Tornozelo, Ela foi mudada no Japão,mudou de Linha para barbante é tornozelo para dedo mindinho.
Os Deuses amarram uma linha vermelha invisível ao olho humano quando nascemos e a outra ponta com a pessoa que devemos passar a vida toda juntos, melhor dizendo nossa alma gêmea.

A lenda resumida dizia mais ou menos assim.

"Uma corda vermelha invisível esta conecta aquelas que estão destinados a se encontra,independente do tempo ou lugar,A corda pode ser esticada ou emaranhada,mas nunca ira se romper"

No Japão muitas pessoas usam essa lenda pra pedir em namoro,o cara vem com essa corda e amarra no dedo mindinho da garota que ele ama,sem precisa dizer nada,ela já sabendo a lenda ela entende o que ele quer.

Mais essa lenda ficou mundialmente conhecida por causa de um filme chamado 366 nichi.

No filme conta a historia de Mei uma estudante de 16 anos,que faz aniversario 29 de fevereiro,No seu aniversario de 8 anos ela esbarra em um garoto,Atsushi,que também faz aniversario no mesmo dia.Eles encontram 8 depois e começam a se gostar,mas tudo começar a ficar complicado a mãe do Atsushi fica internada pra se livrar das drogas e muitas coisas acontecem com a Mei.

Ta eu não sou bom dando sinopse de nada,mais foi mais ou menos assim se baseando no que eu entendi do filme.Recomendo todos a ver e muito apaixonante ,os atores tudo e perfeito,eles sabem muito bem trazer essa emoção de um drama.

A foto do filme :




Antes que alguns pensem, por que não encontraram alguém ainda,bom ou sua alma gêmea não nasceu ou acabou morrendo =T

Bom depende da pessoa,se você acredita nisso,eu acredito.É se você acredita e ainda não encontrou ninguém,vai la reclamar o/

é acho que é só isso...

Arigato por esta no meu blog.
é pra você que esta lendo esse post,sinta-se abraço pelo Shiro :3

0 comentários:

Postar um comentário