13 de jan de 2016

Coisas do Japão - Animadores Insatisfeitos

Yoo' Pessoas \ô/


Aloha Família. Cachecol aqui nesta noite extremamente abafada, trazendo hoje mais uma postagem para o blog, hoje pra falarmos sobre algo que eu li e achei interessante colocar aqui, algo que é do Japão e que envolve você, quero comentar sobre o relato de um animador de animes como To Love-Ru, um anime que sou apaixonado e que em nenhum momento pensei como era por trás das câmeras até agora. 

Bom pessoas muita gente opta por ser leiga em diversos assuntos, isto é ignorar algumas coisas e só focar no entretenimento e eu não os culpo por isso, pois eu faço isso várias vezes, no entanto depois de ter a postagem do portal Elfen Lied Brasil eu decidir comentar aqui sobre isso e mostra pra vocês o quão louca é a industria de animes no Japão, mostra o quanto é obscuro todo esse universo que você na maioria das vezes só imagina assistindo animes com essa pegada, como por exemplo Bakuman, eu vejo muita gente comentando que ser mangaká é fácil  já que em Bakuman os dois protagonistas não "sofrem" tanto, eu discordo obviamente e até fiz uma postagem sobre isso, clicando aqui "www" você vai conhecer um pouco a vida de Eiichiro Oda.

Mas bem voltando ao assunto. Contratado pelo estúdio Xebec pra animar animes como To Love-Ru por exemplo, um certo animador decidiu expor ao mundo sua insatisfação com o salario recebido, já que o mesmo pra receber algo ele tem como base "o tanto que trabalhar em 24 horas" isto é, não existe "hora extra" e sim o tanto que trabalhar, se matar trabalhando pra conseguir receber algo, e o pior disso tudo de ter que trabalhar horas sem parar é que o cartão de ponto algo que toda empresa tem pra fiscalizar o horário de entrada e saída do funcionário, então esse cartão de ponto é preeenchido à mão que não precisamos ser  ninjas disfarçados pra ver que isso tudo é errado já que obviamente eles não colocar que o cara trabalhas horas e mais horas né, pelo contrário o cartão de ponto diz que ele trabalhor em uma rotina normal, sendo que ele trabalha muito mais que um trabalhador normal.

Ai você fica imaginando que eu estou exagerando mostrando todos esses pontos e que o salário do animador não deve ser tão ruim assim, então meus amigos eu tenho que dizer que é algo vergonhoso pra alguém que "trabalhar o tanto que conseguir por 24 horas", um cara que talvez nem consiga ter uma vida normal com a família pra no final da semana entregar o seu episódio que você ai fica reclamando que esta "feio", um cara assim recebe o equivalente á mil dólares, sim sim sim isso mesmo algo entre US$1,103, o animador que expôs isso diz que o seu salário era pra ser inicialmente US$1,092 e com o vale transporte seria acrescentado mais US$44,50 e depois seria descontado certa de 33 dólares como imposto, isto que deveria ser o seu salário base, e na lógica é o que ele está recebendo, mas se você colocar aqui a forma que ele trabalha podemos dizer que esse salário é considerado algo como "salário de fome" como a Elfen Lied falou.

Contracheque do Animador 
Isso não é algo novo de se ver, essa situação que anda a industria de anime no Japão está sendo exposta desde 2010 ao mundo, e pra quem tem noção disso tudo fica revoltado, eu por exemplo sei o quão complicado é animar algo, fazer algo ganhar vida sei que é difícil pois tenho muitos colegas que estudam essa área, e pra mim tudo isso é um bicho de sete cabeças, e uma das conversas que eu tive com esses meus colegas eu descobri que dependendo da empresa aqui no Brasil o animador chega receber até 20 mil reais ou muito mais, e não tiro o mérito pois ele batalhou pra isso, e eu fico indignado pois gente parem pra ver, é a Xebec um dos maiores estúdios do mundo, animes ecchi é com eles mesmo, e saber que um estúdio como esse trata seus animadores como escravos é algo muito lamentável.

Vamos sim aceitar a modernização, pegar mangas que estão fazendo um sucesso estrondoso e colocar eles a venda nas televisões ou dvds pois muita gente vai pagar não só no Japão e sim no mundo, vamos faturar muito com isso, mas também temos que lembrar quem deu vida a tudo isso, pois pagar um pouco mais de mil dólares por més pra um animador não vai chegar nem a 2% do que ele gastou pra aprender animação, todo o suor, esforço, noites em claro pra aprender algo, é muito mais que errado ou "escravidão" é algo como desrespeito com quem fez você enche o bolso no fim do més.

Então isso é tudo pessoal.
Fonte: Elfen Lied
Obrigado por esta no meu blog.
E pra você que esta lendo esse post, sinta-se abraçado pelo Cachecol :3 

0 comentários:

Postar um comentário