19 de jul de 2016

Criação do Japão - Segundo a Mitologia Japonesa


Aloha Família. Cachecol aqui nesta nublada e com muita cara de chuva. Trazendo hoje mais uma postagem para o blog, hoje meus amigos estou trazendo que podemos colocar como uma lenda do Japão, como foi a criação do Japão segundo a sua mitologia. Essa postagem aqui está sendo feita com base no site Japão em Foco um dos melhores site que fala sobre cultura japonesa, toda a parte da história está sendo tirada de lá, recomendo fortemente que acesse ele e leia todas as outras diversas postagens pois são ótimas. 

Existem dois livros bem famosos no Japão que contam a história de tudo lá, esses dois livros são as bases dessa postagem, mesmo que os dois estejam bem diferente em alguns pontos, grande parte do que é um fala completa o outro e dai por diante. 

Esses livros são: Kojiki 古事記, Nihon Shoki 日本書紀. Kojiki é o livro mais antigo contando histórias do Japão, está por volta de 711 e 712, foi criado pelo Õ no Yasumaro um cronista bem famoso naquela época a pedido da Imperatriz Gemmei a 43º monarca do Japão. Já o Nihon Shoki foi criado alguns anos mais tarde por volta de 720, sob a ordem do Príncipe Toneri no Miko, filho do Imperardor Temmu.

Como eu falei, as duas obras são diferentes em alguns pontos, porém a história principal as duas são bem centradas, as duas contam lendas relacionadas a crianção das ilhas no Japão, criação dos Deuses e dai por diante, no entanto por hora iremos conhecer um pouco da história de Izanami e Izanagi. Dito isso vamos a história:

Izanami ela e Izanagi ele  (pra não se perderem na história) eram Deuses que representavam o Céu e a Terra, e foram eles os criadores de Oyashima As Grandes Oito Ilha do Arquipélago Japonês. Também criaram o Sol, a Lua, as Tempestades e outros fenômenos naturais além de serem os responsáveis ​​pelo nascimento de outros Deuses e da civilização japonesa como um todo.

Naqueles tempos primórdios, só existia um oceano de caos: Kunitokotachi, o governante eterno da terrar, apareceu da massa borbulhante com duas divindades subordinadas. Desses Deuses nasceram Izanagi e sua irmã Izanami, considerados enviados dos céus. Depois de criar uma ilha utilizando um arpão, ali estabeleceram um lar e criaram uma coluna sagrada.

Caminhando em direções opostas ao redor da coluna, o casal se encontrou e Izanami elogiou a beleza de Izanagi. Então se casaram e o primeiro filho que nasceu foi um monstro; o segundo uma ilha; O casal então pediu explicações aos deuses que lhes informaram que a iniciativa do encontro sexual tinha que partir de Izanagi e não de Izanami, como vinha ocorrendo até então.

Seguindo essa orientação, tiveram mais filhos, não só as ilhas que formam o Japão, como inúmeras divindades. O último a nascer dessa união foi Kagutsuchi, o Deus do fogo, que acabou queimando Izanami, provocando sua morte. Do vômito, da urina e dos excrementos da deusa ao morrer, nasceram outros deuses. Izanagi ficou tão furioso com o filho, que o decapitou com a espada.

Das gotas de sangue de Kagutsuchi o Deus do fogo que caíram da espada nasceram oito Deuses e do corpo sem cabeça de Kagutsuchi surgiram mais oito divindades da montanha. Inconsolável com a morte de Izanami e como ainda não tinham acabado com o trabalho de criação da terra, Izanagi se dirigiu até a  Yomotsu-kuni Terra das Melancolias para tentar resgatar sua esposa.

Ela o recebeu na porta dos infernos e pediu-lhe que esperasse ali enquanto organizava sua liberação dos poderes da morte, proibindo-o que entrasse e a olhasse de perto. Com saudades de sua mulher, Izanagi não esperou e acendendo uma tocha, penetrou na terra da melancolia e teve a horrível visão de Izanami em plena decomposição, e em volta vermes retorcidos e serpentes.

Sentindo-se humilhada, a Deusa mandou soldados do inferno, mulheres horríveis e deuses do trovão para que despedaçassem Izanagi, mas este conseguiu repelir os demônios e fugir. Ao final, Izanami saiu da cova e se divorciou do marido, retornando depois para o inferno, cuja porta foi fechada com uma enorme rocha, separando definitivamente o mundo dos vivos com a dos mortos.

Izanagi se sentiu desonrado pelo acontecido e foi se purificar no mar. Ao tirar a roupa e seus objetos pessoais, estes se converteram em deuses e deusas. A sujeira que saiu no banho se transformou em outros deuses malignos, forçando Izanagi a criar deidades marinhas para manter o equilíbrio.

Ao lavar o rosto, de seu olho esquerdo nasceu Amaterasu, a Deusa do sol, do seu olho direito, Tsuki-yomi, o Deus da lua, e do seu nariz Susanowo, o Deus da tempestade. A Deusa Amaterasu herdaria os céus, Tsukuyomi tomaria o controle da noite e Susanoo seria o deus da tempestade e dos mares.

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Bem duas coisas que eu quero deixar claro, ou melhor só quero conversa com vocês, primeiro não é algo "anormal" assim como muitos imaginam, vocês lendo um mitologia assim devem ficar loucos, ou não, mas bem se lerem sobre a mitologia nórdica ou grega terão a mesma opinião sobre essa. Outra coisa é que sim o Naruto pegou um pouco dessa história e acrescentou em seu enredo. 

Lembrando, esse texto não é meu, só estou compartilhando pra vocês, compartilhando conhecimento para os amantes e não amantes da cultura Japonesa.

Então isso é tudo pessoal.

Obrigado por estar no meu blog.
E pra você que esta lendo esse post, sinta-se abraçado pelo Cachecol :3

0 comentários:

Postar um comentário