20 de dez de 2016

Críticas do Cachecol - Calvina


Aloha Família. Cachecol aqui nesta noite abafada e muito quente, trazendo hoje mais uma postagem rápida, uma crítica bem do meu estilo ao livro Calvina, um livro muito interessante e legalzinho pra se ler principalmente se você for criança. 


Calvina é um livro infantojuvenil premiado em 2007 pelo prêmio Barco a Vapor na Espanha, o livro do autor Carlo Frabetti um italiano que consegue deixar o leitor confuso e interessado em cada palavras escrita. Bem é um livro curto ele tem apenas 126 páginas eu terminei ele mais ou menos uns 2 dias, isso porque eu comecei a ler ele de noite. Porém o motivo da leitura ter sido tão intensa não foi pelo livro ser curto mas sim pela história te prender. 

Na sinopse do livro diz que no mundo de Calvina os ladrões têm caráter, os mortos estão vivos, as bibliotecas são manicômios e os loucos esbanjam coerência; como os livros com que se identificam. Ali, onde cada coisa se apresenta sob muitas faces, o real vira um estranho jogo, desafiando a nossa compreensão. E basicamente tudo isso é a mais pura verdade.

Poucos personagens são apresentados para o leitor, a história gira mais em torno de Lucrécio e Calvina, só que eu acabei pegando um carinho pelo anão flautista, como você vai lendo você percebe algumas coisas interessantes em cada personagem e na metade do livro você já tem um preferido; por ser um livro curto não temos uma evolução bem trabalhada de cada personagem, melhor, muito mal temos o motivo para tal personagem fazer alguma certa coisa. Na verdade até tem um motivo porém você não vai entender nada do que está acontecendo, porque o livro não revela de cara nenhum acontecimento ele guarda tudo pro final e quando falo tudo é tudo mesmo você completamente perdido o livro todo, e no final tudo é explicado detalhadamente, origem de personagens, frieza de alguns, loucura de outros e por ai vai. 

Os pontos positivos do livro ou melhor talvez o único ponto positivo do livro é o manicômio que também é uma biblioteca, as cenas do manicômio eu li três vezes por ser tão incrível, a forma que cada história é contada ou como os "remédios" são prescritos. Dentro do manicômio você encontra muitos personagens carismáticos que tem pouco momento na história mas que fazem desse momento o melhor. Também algo que me agradou muito e isso eu falo mais pensando nas crianças que irão ler o livro é como o autor colocou referência, cada personagem diferente vinha de um outro livro que o autor por sua vez deixava dizendo qual era e o que o personagem fazia no outro livro, acaba criando o interessante na leitura que sem sombra de dúvidas é incrível. 

Já os pontos negativos não são muitos, mas foi o que me deixou muito intrigado depois que terminei de ler e mesmo lendo mais de uma vez eu não conseguir entender. O Lucrécio não tem um motivo pra está ali, bem na verdade ele até tem que é ou ali ou a prisão, mas por qual motivo ele fica tão descontraído e relaxado depois de algumas horas naquele lugar? quem leu sabe do que estou falando né? Isso foi algo que me deixou muito muito muito sem entender, só que depois eu acabei ficando bem feliz pelo Lucrécio porque assim a história foi toda explicada no final, se ele tivesse simplesmente ido embora não teria graça, ou melhor ele até poderia ir embora mas ai o livro teria que ser maior para descrever tudo isso. 

Calvina é um livro muito bom mesmo, fazia tempo que eu não lia um infantojuvenil que tinha todo um mistério por volta e que me despertasse tanta dúvida ao ler. A sensação de mistério resolvido no final do livro é muito prazeroso, porém a maior dúvida de todas não foi respondida e se você souber por favor me responsa: É menino ou menina?. 

Então isso é tudo pessoal
Livro curto, não posso falar muito senão é spoiler
Obrigado por estar no meu blog.
E pra você que esta lendo esse post, sinta-se abraçado pelo Cachecol :3

0 comentários:

Postar um comentário