O Que Aprendi com Sword Art Online


Aloha Família. Cachecol aqui nesta noite abafada, depois de um sol que comeu minha alma com muito sal. Estou trazendo mais um texto para o blog, pra conversamos sobre Sword Art Online, mais especificamente do filme dele. 

Aprendi muita coisa com Sword Art Online, principalmente com o anime e a novel, no entanto o que irei comentar hoje é o que eu aprendi e o que eu senti depois que assisti ao filme Ordinal Scale da franquia. Não vou mentir que dei uma enrolada gigantesca pra assistir e só depois de muita perturbação no meu ouvido eu decidi dá uma chance para o filme. 

Acontece que muitas vezes eu crio uma imagem do filme na minha cabeça, quase sempre eu acabo não gostando do que eu posso vim assistir. E depois de anos assistindo Sword Art Online eu meio que senti muito dessa vibe de “vai que esse filme vai estragar todo um carinho pela série”, já que faz um bom tempo que terminei o anime, porém como falei eu fui lá e vi o bendito filme. E claro, eu admirei, gostei e até amei muito toda atmosfera, história, animação e trilha sonora tudo muito lindo e muito colocado. 

Quando eu falo que aprendi algo com ele, talvez seja muito mais da lição moral que o filme dá pra gente, pois o filme se passar alguns meses depois da segunda temporada do anime, agora existe uma nova tecnologia de AR (Realidade Aumentada) que virou uma febre entre a galera, tal coisa que eu fico boquiaberto em percebe como isso não foi introduzido antes ou como eu demorei muito pra imaginar que isso poderia acontecer, toda essa tecnologia futurista do filme é muito encantador pois não é nada totalmente surreal, são coisas que podemos esperar uns dois ou três anos pra ter aqui na vida real, ou até tem e nós simples mortais não temos nenhum contato. 

Além dessa tecnologia que é bem viva e presente, pude percebe que ao contrário do que muitos falam eu não consigo imaginar um vilão nessa história. Por mais que muitos adoram citar isso, nesse filme pelo menos pra mim não há um vilão, nem invencível e nem aquele vilão bobão. Apenas um jovem e um adulto que tiveram histórias diferentes da Asuna e do Kirito. Não é nenhum spoiler ou coisa do tipo, é mais um observação mesmo, que podemos entender nesse filme as razões e motivos que levaram os personagens a fazerem isso. Senão fosse por uma simples coisinha, talvez tudo seria igual a Asuna e Kirito, porém as coisas não aconteceram assim. Eu lendo e assistindo Sword Art Online sempre tive uma curiosidade pra saber o que aconteceu com toda a galera, pois só fica focado no Kirito e Asuna, nesse filme as coisas são bem mais explicadas, e isso é o máximo que eu posso dizer pra não chegar no spoiler. 

Bem, o amor é algo simplesmente lindo, e não estou falando do amor do casal protagonista, mas sim todo o amor que esse filme tanto emplaca na nossa cara. E com isso uma dica que considero bem importante pra todo mundo, quando for assistir o anime se foque muito nas músicas. Pois é algo que captei bem é que o filme bebeu muito de Guilty Crown e Accel World que são duas obras incríveis da animação

Claro que não posso deixar de comentar que o romance desse casal é algo muito bem trabalhado. Pra quem não ia com a cara do casal, talvez agora mude um pouco o modo de pensar. Dê uma chance para esse casal tão fofo que tira uns suspiros de felicidade, também pra quem gosta de luta, vai adorar o final que tiveram vários pontos loucos, vários “wooow” ao mesmo tempo. 

Então isso é tudo pessoal.

Obrigado por estar no meu blog.
E pra você que está lendo esse texto, sinta-se abraçado pelo Cachecol :D


O Que Aprendi com Sword Art Online O Que Aprendi com Sword Art Online Reviewed by Edson N. B. Junior on 21:10 Rating: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.