O que aprendi com Nisekoi



Eu tenho quase certeza que já falei de Nisekoi aqui, na verdade eu obviamente falei algo sobre essa obra que eu tanto amo, só não lembro agora se falei o motivo de gostar tanto, pensando então nesse ponto que eu decidi conversa com vocês sobre Nisekoi. 

Pra quem estar perdido ou não é muito fã de animes de comédia romântica, eu vou dá uma sinopse bem resumida venho do fim do post pra dizer que não é resumida e louca da minha cabeça agora, no mundo de Nisekoi temos dois personagens principais de cara, Raku Ichijo e a Chitoge Kirisaki, Raku é um filho de um líder da Yakuza, e a Chitoge é filha de um líder de uma máfia grande dos Estados Unidos, essa máfia que agora está se instalando no Japão, a trama gira em torno dessas duas máfias que querem se matar, na verdade é só os integrantes dela, já que os dois líderes, os pais de cada um dos protagonista, são amigos… E ai a ideia de gênio deles foi fazer seus filhos estarem fingindo um namoro, pois assim a briga acaba, sim parece bem clichê. Porém o lado incrível de Nisekoi entra agora. 

Nisekoi como o nome já fala, é uma tradução pra algo como “Amor falso”, Raku e Chiroge no meio dessa decisão de seus pais, obviamente não curtem muito a ideia, mas diferente de todos os romances, eles não querem ficar juntos por ela se apaixonada por outro ou ele é apaixonado por outra, na verdade ele até é, mas nem é esse o motivo de não quererem ficar juntos, eles não querem  porque ambos se odeiam, na primeira vez que se encontram, acabam brigando e o que você mais você ver é os dois discutindo durante toda a historia. Raku não quer ser o próximo yakuza, quer ser um assalariado de boa com a vida, Chitoge quer estudar moda e viajar pelo mundo, mais ambos não conseguem ser ouvidos pelos seus pais. 

Eu diria que só por isso, já vale você assistir o primeiro episódio ou dá uma lida no manga, mas acredite, ainda fica muito melhor, porque começa a aparecer outras garotas, e pera lá, não é um harém, pois todas elas têm ligação com o Raku e nem todas são apaixonadas por ele, Chitoge é uma por exemplo, na verdade todos ali se conhecem, todos foram amigos quando era criança, mas por alguma obra do destino acabaram se esquecendo um dos outros. Raku conhece a Chitoge, conhece também a Onodera que é o crush de meia parte do publico, Kyoko então que por sinal é filha do chefe da policia japonesa, assim também como as garotas se conhecem, todo mundo era amiguinho.

Todos tem uma ligação que é bem explicada no final do mangá como se conheceram, tem casal sendo montado durante a história, tem casal se separando também, tem zilhões de declarações no meia de toda situação, e o melhor de tudo, TEM FINAL FECHADO, TEM FIM, A HISTÓRIA ACABA SIM. Eu tenho que escrever em caixa alta e em negrito porque tem mangá ai de 400 capítulos sem final fechado, mangá com vários fãs e final aberto, como To Love Ru. 

Dito tudo isso, pois foi uma bela de uma introdução, vamos agora para o motivo de que faz amar tanto essa obra, motivo que me faz se apaixonar e aprender tanto com tudo que é mostrado e passado. E se fosse resumir em uma só palava eu diria: Simplicidade. 

Toda a história é tão simples, mas é tão bem trabalhada, o autor não teve pressa pra explicar as histórias paralelas, o autor também não teve um pingo de pena do leitor e entregou umas histórias bem tristes que faz você chorar e pensar o quão safado o bichinho foi com a pessoa não citarei nomes. E por mais que o título venha dizer que não se passar de um amor falso, o que mais podemos enxerga ali é um amor verdadeiro, o mais puro amor que um casal pode ter, assim como amor de irmãos, amor de aluno pela professora que dói um cadinho no peito. Nisekoi não deixou de lado nada disse e foi bem fundo nos amores como também foi bem fundo das dores e tristeza de cada um. 

Lendo o mangá você entende melhor de toda a história, já que o anime querendo ou não acaba tirando algumas partes que parece não ser importante na hora, mas que no futuro vai fazer uma falta. Eu aprendi muito a amar as pequenas coisas que o destino coloca na nossa frente. Obvio que me deu também um clarão e me fez entender que tem algumas coisas que merecem ser jogadas de lado. 

Eu diria que é uma obra perfeita pra quem está cansado de romance vazio, romance sem beijo, ou romance sem demonstração de… romance. Tem muita obra que tenta enrolar alguns momentos que acaba perdendo um publico, e em Nisekoi não, todas as horas que tem que acontecer algo, acontece algo e ponto final, todas as personagens assim como o próprio Raku, são personagens além de carismáticos, tem pé firme em suas decisões. 

Há só pra não esquecer, eu disse agora que a Onodera é o crush de boa parte dos leitores, e eu não estou mentindo, porém a Chitoge que tem meu coração, isso por vários motivos que só quem for ler, vai entender, ou não, pois conheço gente que prefere até a Kyoko. 

Eu recomendo fortemente essa maravilha de história, vai com certeza te impressionar e te fazer rir bastante, o alivio cômico da obra é o melhor amigo do Raku, e ele cumpre bem esse papel, e se você já leu, o que achou da obra? Gostou? Final foi bom? Era pra ter terminado mesmo daquela maneira? Fica ai com essas perguntas pulando na sua mente. 


Até mais. 

Abraços do Yavo :D
O que aprendi com Nisekoi O que aprendi com Nisekoi Reviewed by Edson N B Junior / Yavo on 20:10 Rating: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.