Koi to Uso na vida real, Japão vai ter IA pra forma casais



Muitos dizem que a arte imita a vida real, ou coisa do tipo, porém hoje eu estou aqui pra provar que na verdade a vida real anda imitando a arte, uma jogada de puro desespero que fez o governo japonês assistir Koi to Uso e pensa em uma solução, pelo menos isso na minha cabeça já que o plot da história realmente faz sentindo. 


Se você acha que arrumar alguém pra namorar é difícil, eu digo que você deveria ir visitar o Japão, talvez dependendo do quão bonito você é, possivelmente você vai encontrar alguém pra namorar. Já que no Japão a galera não curti muito isso, um estudo disse que se o povo da terra do sol nascente continuar no estilo de vida que estão, onde hoje tem por volta de 128 milhões de pessoas, em 2099 vai ter somente 53 milhões, já que ninguém que namorar, casar e ter filhos, ou só ter filhos mesmo, taxa de natalidade no Japão só vem caindo, o que não é surpresa. Várias notícias em vários meses já citaram o quão é incomum no Japão a quantidade de jovens que tem, um país que tem muito mais idosos do que crianças. 


Eu tento não julgados, pensando no sentindo de que a galera lá sofre muito bullying, eles tem uma maneira de pensar e agir em relação ao sexo oposto bem diferente. Talvez o respeito além da conta faz eles evitarem e sentirem vergonha de chegar em alguém. Ou os padrões de beleza jamais alcançados e coisas desse tipo, já que questão financeira talvez não entre nesse jogo, com muito estudo no Japão eu creio que dá pra alcançar qualquer cargo que queira. Ou o grande X da questão seja os animes, nos animes existe toda uma mentira em relação ao corpo feminino, sempre bem avantajado, nos hentais as mulheres sempre são utilizadas como objeto da forma mais absurda possível, talvez um trauma do autor com alguma mulher. 


Não vou entrar muito nesse assunto pois além de ser polêmico, não é o tema do post de hoje. A notícia que venho trazer é sobre o desespero do Japão em formar casais, por vários motivos que já disse agora pouco, o governo então decidir injetar cerca de 2 bilhões de ienes, por volta de uns 97 milhões de reais, nos governos locais para que seja criado um “super tinder” para juventude. 


Já tem algumas ferramentas assim, que junta idade, localidade e gostos simples como o tinder aqui no ocidente e como não é muito útil, eles querem criar algo que junte valores morais, hobbies, padrão de beleza desejado e dai por diante. 


Eles já resolveram tantos problemas na sua sociedade, por que não resolver esse também? Imagina que sonho ter um problema dessa magnitude no Brasil, que chato seria de resolver hein… 


Fonte

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.