Comentários Finais: Mushoku Tensei: Isekai Ittara Honki Dasu



Domigão de sol e cá estou eu com mais um anime, correndo pra entregar tudo antes do começo de Abril, já que a nova temporada já está ai e eu não falei nada sobre. 


Mushoku Tensei - Isekai Ittara Honki Dasu: 


Morto ao salvar um estranho de uma colisão de trânsito, um NEET de 34 anos reencarnou em um mundo mágico como Rudeus Greyrat, um bebê recém-nascido. Com conhecimento, experiência e arrependimentos de sua vida anterior retidos, Rudeus jura levar uma vida plena e não repetir seus erros do passado. Agora dotado de uma tremenda quantidade de poder mágico, bem como a mente de um adulto, Rudeus é visto como um gênio em formação por seus novos pais. Logo, ele se encontra estudando com poderosos guerreiros, como seu pai espadachim e um mago chamado Roxy Migurdia – tudo para aprimorar seus aparentes talentos. Mas, apesar de seu exterior inocente, Rudeus ainda é um otaku pervertido, que usa sua riqueza de conhecimento para fazer movimentos em mulheres que ele nunca poderia fazer em sua vida anterior.


Questões técnicas: 


Que anime bonito, uma animação fluida e gostosa de se assistir e de todos os isekais que já vi esse sem sombra de dúvidas é o que tem a melhor fotografia. Cenas bem trabalhadas e com uma iluminação perfeita, trilha sonora muito boa e finalmente um enredo decente, onde nem tudo é perfeito e o protagonista acaba se prejudicando em certos momentos, já que nem tudo são flores, essa ideia também do personagem não ser overpower é muita boa, fato dele ressuscitar aí não interfere em quase nada na história. Então temos uma trilha sonora ok, animação e designer dos personagens ok também, enredo bem elaborado e um ecchi e gore na medida certa. 


O que achei: 


Foi um dos que mais gostei dessa pegada de isekai, protagonista pensa e faz o que a gente imagina, Rudeus foi inteligente em sacar que precisava aprender magia e usar o básico da espada bem cedo, aproveitou pra aprender novas línguas o que ajuda e muito ele nessa nova jornada, além de que a matemática vem se provando bem útil. Tem todas as personagens que apareceu eu confesso virar um “cachorro” da Eris, simplesmente me apaixonei pela personalidade dela, e como ela gosta de mostrar o quão forte ela pode ser quando for preciso. 


Confesso estar me corroendo pra não parti pro mangá pois eu quero muito ter essa magia de assistir a obra no lançamento, magia essa que morri no anime do slime porque eu tive a infelicidade de querer ler o mangá e vi coisas que não devia. Já nesse anime até agora não me arrependi, muito pelo contrário a forma como ele trata dos assuntos com seriedade só me deixa mais empolgado e torcendo pra evolução de alguns personagens. 


Zona de spoiler:


Vamos falar de coincidência já que essa é a chave principal desse anime. Todo mundo conhece todo mundo ou já falou em algum momento e anos depois a pessoa encontra o professor do cara lá e dai por diante, nada é simplesmente novo, tudo está conectado e seguindo um fluxo, é legal isso pois dá pra criar algumas teorias, mas no geral é bem normal de se assistir, mas o que vou falar mesmo é o perfeito gancho pra segunda temporada que o último episódio trouxe para o anime, com uma cena tensa de morte que meio que veio pra dizer “Nem tudo são flores”. 


Minha nota para o MAL:


Eu dei uma nota 7 para o anime, já que o comecinho dele é bem chato de se assistir, não que seja completamente chato, mas que algumas cenas ali são tão maçantes de ver que eu só esperava o episódio acabar pra mudar pra outro anime. Só que depois do caos acontecer e os personagens serem levados para outro lugar, ai sim as coisas começaram andar e ficou interessante. 

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.