Complexo de Pai em Hige wo Soru


Hoje pela manhã, terminei o segundo episódio de Hige wo Soru levando em consideração que estou escrevendo a noite, e uma coisa que percebi é que esse anime tem um potencial enorme e a forma como ele vai ser entregue talvez só faça ele ir mais além ainda do que o esperado, eu mesmo não li o mangá e talvez nem leia pois quero me privar de possíveis “fan services” gratuitos como teve no primeiro episódio. 


Pelo que entendi até agora no anime, temos uma história de uma garota que fugiu de casa por um motivo ainda não contado o que já me dá um leque de opções para teorizar e vivia indo de casa em casa, passando por pessoas bem ruins o que não precisa nem ser dito o que poderia acontecer nesses lugares, e ai ela acaba trombando com um cara chateado. E quem seria esse cara? Nossa segunda pessoa que faz a dupla de protagonistas do anime um cara realmente chateado por ter sido recusado em um pedido de namoro eu acho pela sua chefe, foi de declarar e tomou um não.


O acaso juntou esses dois, ele bêbado convida ela pra casa dele já que não quer deixar uma colegial no meio da rua a noite, e ela acaba indo já que a intenção talvez fosse essa mesmo. O ponto chave dessa história e que o nosso protagonista diferentes dos caras que a Sayu já passou de casa em casa, ele não tem interesse nela, apenas ajudou ela por questões obvias e o que deixa ela sem graça pois ele achou que teria que pagar com o corpo pra ter uma noite de sono o que por sinal é bizarro de se imaginar. 


Temos ai então duas pessoas morando juntos, um cara de 26 anos que trabalha em uma empresa e acabou de ser rejeitado pela sua chefe e uma colegial que fugiu da escola e de casa e foi para outro lado do Japão, aprendendo a sobreviver sozinha e agora feliz por ter alguém que não a ver como objeto e muito pelo contrário se preocupa com ela, fazendo ela tirar do seu ser todo sorriso falso e pedidos de desculpas por qualquer coisa. 


Bem e onde que encaixa esse complexo de pai que eu vi nesse anime até agora? Eu diria no momento que mesmo bêbado o nosso protagonista deixou a Sayu ir pra casa dele, ele não contou para ninguém pra não criar reboliço e tudo mais, só que ele parece que se encontrou no meio de um deserto maçante que antes estava caminhando, eu sei que só vi dois episódios, porém parecia que a vida dele era a mesma da mesma, e no momento que a Sayu aparece ele encontra algo diferente em sua rotina. 


Por isso saiu com ela e comprou roupas novas, um colchão pra ela dormi, celular pra poder se comunicar, livros pra passar o tempo e mais um monte de coisa, ele quer agradá-la e fazer que suma da cabeça dela as coisas ruins que ela teve que passar, como a Sayu mesmo disse “você é gentil” e dá pra perceber que nada disso é feito com outros olhos pois ele mesmo discorda do amigo que fica dizendo pra ele tomar cuidado pra que a Sayu não se apaixone por ele, só que ele mesmo sabe que isso não vai acontecer, pois a relação deles dois está bem diferente. 


E diferença gera estranheza, já que agora as roupas dele sempre estão passadas, ele sai no horário sempre e corre pra casa, sempre mais sério e atento com as coisas, fazendo a chefe dele questionar se ele está namorando, o que convenhamos não é dê muita importância isso já que ela deu um toco nele, e ai surgiu também uma mulher que parece gostar dele também o que me faz imaginar um harém ai, que se tudo dê certo vai ser daqueles bem levinhos e sem forçação de barra. 


Espero muito não está dando um tiro no pé e daqui a seis episódios começar a ter relações aqui e ali, romances e a personagem quase se declarando, pois estou colocando fichas nesse anime, quase dropei nos primeiros episódios, decidir dá uma segunda chance e até agora estou bem contente do que está sendo entregue mesmo com só dois episódios, vamos ver até onde Hige wo Soru vai levar essa ideia de pai e filha pra frente...

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.