Comentários Finais - Hige wo Soru. Soshite Joshikousei wo Hirou



Dando início aos nossos comentários finais da temporada de Abril, vamos começar com esse anime que deu o que falar, principalmente porque o Japão teve uma onda da gente sendo presa por manter adolescente aleatória dentro de casa, todo mundo agora quer fugir e morar com um estranho qualquer e isso por causa de um anime… 


Hige wo Soru. Soshite Joshikousei wo Hirou:


O funcionário de escritório Yoshida tem uma queda por sua colega de trabalho, Airi Gotou, há cinco anos. Apesar de finalmente marcar um encontro com ela, sua confissão é prontamente rejeitada. Bêbado e desapontado, ele tropeça em casa, apenas para encontrar uma garota do ensino médio sentada na beira da estrada. A garota, precisando de um lugar para passar a noite, tenta seduzir Yoshida. Apesar de rejeitar seus avanços, ele a convida para entrar em seu apartamento. Na manhã seguinte, a garota, apresentando-se como Sayu Ogiwara, ela revela que fugiu de Hokkaido para Tóquio. Durante sua farra de seis meses, ela continuamente trocou favores sexuais por um teto sobre sua cabeça. Yoshida, no entanto, permanece impassível por sua sedução. Em vez disso, ele a faz fazer um tipo diferente de trabalho – que envolve lavar pratos e lavar roupas. E assim, começa um relacionamento comovente entre um adulto de coração partido e uma estudante do ensino médio em fuga.


O que achei:


Podemos dizer que esse anime é ditado por evolução de personagem. Todos os personagens, principais ou secundários tiveram grandes evoluções e amadureceram bastante ao longo do anime. Eu nem tenho o que dizer com exatidão do Yoshida já que o cara é só uma das pessoas mais perfeita que já vi em um anime, cara simplesmente é um anjo e sem causa nobre, apenas faz a bondade por fazer mesmo. Fiquei o anime todo esperando ele contar alguma história triste ou um motivo específico pra fazer o que fazia, porém que nada, apenas é um ser iluminado mesmo. Sayu que mostrou ser uma personagem bem insegura nos primeiros episódios e termina o anime ja conseguindo lidar com um trauma, batendo de frente com a mãe e assumindo seu erro na história, é uma personagem muito bem construída. Os secundários a mesma coisa, saíram de simples personagens, para aqueles que ajudaram em momentos bem únicos. 


Se eu puder pontuar só uma pessoa que eu não gostei do começo ao fim, foi a mãe da Sayu, uma personagem horrível, com um objetivo muito fraco pra ser a babaca da história e se acha no direito de falar o que quer e como quer e todos tem que aceitar. Sinto que o autor da obra colocou essa personagem apenas pra causar raiva no público. 


Minha nota final para o anime:


Eu vou dá uma nota 6. Foi um anime bem trabalhado, porém senti muita falta de coisas específicas, faltou drama no momento de drama, faltou comédia no momento da comédia, faltou romance onde tinha que ser criado e nem estou falando de Yoshida e Sayu pois a relação deles é mais de “irmão e irmã” ou pai pra filha, ficar shippando eles dois é doentio sim e você que faz isso tem que se tratar. 


No geral um anime bom, porém com defeitos aqui e ali, tantos de roteiro como citei ai em cima, como de técnica mesmo, mal animado, trilha sonora que as vezes nem deveria ser jogada, qualidade de animação caindo em alguns momentos, porém é coisa minha também porque sou criterioso. 

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.