O que te alegra?


Eu adoro fazer perguntas assim para algumas pessoas, principalmente quando é do nada “eai... o que te alegra?” Normalmente alguns dizem coisas que precisam no momento: dinheiro, comida, namoro, ou seja, lá o que vier na cabeça da pessoa, o que eu até acho bem ok de um ponto de vista, pois pra mim a ideia de alegria, felicidade única é quando a gente consegue ter o que necessitamos no momento, para alguém que está andando por horas, nunca que a alegria dele vai ser mais 3 km de estrada, mas sim água, um lugar pra descansar ou quem sabe não precisar mais andar naquela estrada. 


Pensando nisso, eu tento entender essa ciência da alegria, o que claramente não é algo fácil, pois pensando em todo conceito ser alegre o tempo inteiro, ou ter sua alegria como suprassumo de tudo não vai te levar a nenhum lugar. Usando divertidamente como exemplo, a gente consegue entender bem o que nos acontecer quando alegria toma o controle, ficamos tão intensos e sem noção, que coisas como medo e talvez ausência da dor acaba modificando quem realmente somos. 


Eu não vou mentir quando digo que prefiro ficar triste do que alegre, ok que não em uma crescente, eu gosto muito da felicidade e a ideia da tristeza não me atiça para conquistá-la, mas quando estou triste eu consigo enxerga coisas que na felicidade ficam esquecidas ou cega mesmo. Tais coisas como o possível perigo ao meu redor, ou talvez a mais importante que são as consequências do amanhã, as vezes estamos tão animados que gastamos mais do que devemos, prometemos o que não podemos cumprir ou concordamos com coisas que deveriam ser pensadas com calma, e ai com tudo isso, no dia seguinte você começa a questionar-se e ficar com raiva do seu eu do passado, sendo que  o único culpado de tudo é você, o seu eu do passado só estava do jeito que estava, pois o eu do passado do seu passado não colocou rédeas em si. 


Então, o que te alegra? Ou perguntando melhor com base em tudo que comentei, o que te faz esquecer as consequências das suas ações a ponto de ficar com raiva do dia seguinte? Eu começo… Eu adoro comprar coisas, sou quase um comprador compulsivo, costumo dizer que “remédios e comida eu não penso só gasto” e eu sempre me odeio por falar coisas assim. Mas esse sou quem eu sou. 


Mas se for romantizar a resposta para pergunta do título desse post, eu diria que o que me alegra é a busca pela felicidade inalcançável, isso deveria em entristecer né? Porém eu fico animado com isso, ansioso e até uso como combustível para correr atrás, ouvir dizer que ser 100% não é possível, só me faz querer provar que é possível sim, claro que ao mesmo tempo eu aproveito a felicidade momentânea, já que o erro de muitos que querem ser felizes é esquecer que as vezes a felicidade já está acontecendo, a felicidade já está batendo na sua porta e você preocupado olhando pela janela a casa do vizinho… 


Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.